quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Teste intermédio: o que vos pareceu?

Agora que o teste intermédio já foi realizado e que já passou algum tempo para pensar melhor no que fizeram, gostava de perguntar: o que vos pareceu? Valeu a pena ou não? O que foi mais acessível e onde tiveram mais dificuldades? E porquê? Deixem as vossas opiniões na caixa de comentários (e identifiquem-se, por favor). Quem quiser ver os critérios de classificação, pode abrir aqui.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Preparar o teste intermédio de Filosofia

Deixo aqui um teste, elaborado por Carlos Café, que pode servir como preparação para o teste intermédio de Filosofia a realizar na próxima terça-feira.

View more documents from cafecarlos.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Opiniões sobre "Opiniões"

Eis algumas opiniões sobre a opinião atrás apresentada por Lady Coco. O que pensam de todas estas opiniões?

Opinião da Amélia
Concordo com a conclusão de Lady Coco, isto é, que a verdade não pode ser conhecida, mas não com o argumento. Não é por as pessoas discordarem que a verdade não pode ser conhecida, mas porque as nossas opiniões devem ser justificadas e, se formos rigorosos, encontramos sempre boas razões para duvidar de qualquer justificação. Por exemplo, pode-me parecer inteiramente justificada a crença de que tenho uma folha de papel à frente, pois vejo-a e toco-a, assim como outras pessoas a podem ver e tocar. Mas é sempre possível encontrar razões para duvidar dos nossos sentidos, pelo que a justificação não é satisfatória. Mas se as nossas crenças não forem satisfatoriamente justificadas, também não podemos falar de conhecimento.

Opinião do Belmiro
Não concordo com Lady Coco porque acho o seu argumento fraco. O argumento é fraco porque considero falsa a premissa que diz que as pessoas têm sempre opiniões diferentes acerca do que é ou não verdadeiro. A premissa é falsa, pois há uma enorme quantidade de coisas acerca das quais quase todas as pessoas concordam: que o fogo queima, que a Terra gira à volta do Sol, que Fernando Pessoa não escreveu Os Lusíadas, que três laranjas são mais laranjas que duas, que a França tem uma economia mais forte do que Portugal, etc. Assim, o autor não oferece uma boa razão para concluir o que pretende.

Opinião da Carolina
Não concordo, pois ainda que as pessoas discordem acerca de algo, daí não se segue que nenhuma delas tenha razão; segue-se apenas que não podem ter todas razão. Por exemplo, o facto de haver diferentes teorias acerca do desaparecimento da menina inglesa Maddie, não mostra que essas teorias são todas falsas, mas que não podem ser todas verdadeiras. Assim, uma das teorias pode ser verdadeira, ainda que muitas pessoas discordem dela, tal como era verdadeira a teoria heliocêntrica, mesmo quando a maior parte das pessoas ainda acreditava no geocentrismo. 

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Aula intercontinental de filosofia


A aula de Filosofia do 11º B da manhã de hoje foi diferente do habitual, pois contou com a participação de Desidério Murcho, através do Skype, directamente de Ouro Preto (Brasil). Os alunos puderam ver e ouvir Desidério Murcho responder, em directo, às suas perguntas sobre o cepticismo e a resposta cartesiana aos argumentos cépticos, mas também sobre o último e o próximo livros do Desidério, Filosofia em Directo e Compreender a Filosofia (a publicar em breve), respectivamente. A conversa foi agradável e instrutiva, sem interferências nem problemas de ordem técnica. Os alunos do 11º B ficaram muito satisfeitos com a aula e até pediram para repetir. Está prometido.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Opiniões




Concordam com o que diz Lady Coco?

«Afirmar que conhecemos seja o que for revela uma grande ingenuidade. A ingenuidade consiste em não ser capaz de perceber que, qualquer que seja o assunto em discussão, encontramos sempre diferentes opiniões em confronto. E a existência de diferentes opiniões mostra que nenhuma delas é verdadeira, pois se fosse claro que alguma delas era verdadeira não haveria lugar para diferentes opiniões. Assim, o facto de ninguém poder afirmar que diz a verdade mostra que a verdade não pode ser conhecida».  Lady Coco